We are workaholics

História do Waffle de Liège

Diz a lenda, o Waffle de Liège foi inventado na Bélgica, pelo cozinheiro do Príncipe de Liège, ainda no século XVIII.
Conta-se que o Príncipe pediu a seu cozinheiro, que fizesse uma guloseima que contivesse pérolas de açúcar; então uma novidade. O cozinheiro preparou uma massa similar à uma de brioche, colocou dentro de um molde de prensar, muito quente, contendo o açúcar misturado à massa e assou. Isso resultou nos deliciosos waffles de Liège, que se espalharam pelo mundo e agora estão se tornando muito populares também no Brasil.

Esse estilo de waffle se consome quente ou frio, com cobertura ou sem, dependendo do gosto pessoal. Sua origem coincide com a entrada no mercado das pérolas de açúcar, fabricadas a partir do açúcar de beterraba. O perfume de baunilha que exalava e que até os dias atuais, atrai numerosos clientes, encantou o Príncipe e essa receita entrou rapidamente no gosto de todos que moravam no reino Belga.

Na realidade a origem do waffle do Liège se confunde com história da humanidade; na medida em que seu ancestral seria um tipo de crepe de cereais assado numa espécie de forma rudimentar, superaquecida fabricada de pedras; da época neolítica. Os moldes compostos de placas de ferro fundido utilizados para a fabricação de bolos, foram registrados ainda na Grécia antiga. Mas foi no século XIII que um ferreiro imaginou criar um molde robusto, de ferro fundido – aquele que os profissionais utilizam até os dias atuais.

Buy now